segunda-feira, 20 de julho de 2009

Out of Africa


Eu nunca terei uma quinta em África.
Eu não fundarei nenhuma escola. 
Eu não domarei leões com chicote.
Não ouvirei Mozart na savana, nem viverei um amor cinematográfico.
Porque sou das águas plácidas e constantes dos lagos que espelham o céu. E até porque para se ser pequeno, é preciso ser-se ainda maior.
Eu não terei uma quinta em África.
Mas continuarei a viver como se a tivesse.
(Tinha de ser Mozart, mas escolhi algo que não está no filme, antes algo que passei o dia de ontem a trautear. E penso que vem muito a propósito. Se tivesse de escolher alguma do filme, seria esta.)

7 comentários:

vinteetresetrinta disse...

Fantástico!!!

beijo

ricardo disse...

Excelentes escolhas... a segunda é das minhas músicas de filmes preferidas.

"Nunca digas nunca" ;)

Pedro_Berenguer disse...

Eu também nunca terei uma quinta em África.
(nice post!)

David disse...

Tens uma quinta no Facebook e já vais com sorte!!!

Mad disse...

A última frase é a única que importa.

Pedro disse...

Ricardo: é simplesmente fantástica! (vou ter de ter a banda sonora, está visto!)

Pedro: eu não sei se quero uma quinta em África :) (obrigado!)

David: quem disse que eu tenho Facebook?!?!

Mad: também me quer parecer que sim...

Joana disse...

Este é um dos filmes da minha vida.
Acho que é um filme que consegue mudar quem o vê. Pelo menos comecei a pensar o mesmo que tu... viver como se tivesse uma quinta em África, no sopé das montanhas Ngongo.
Maravilhoso!