sábado, 22 de agosto de 2009

Dúvida XIII

Não percebo as pessoas que colocam no estado da sua relação no Facebook: é complicado. Afinal, o que é complicado? A relação ou as pessoas? E quem é que quer relações complicadas? As relações complicadas são, sequer, relações?

17 comentários:

Noiva Judia disse...

Pessoas tontas que não sabem o que querem. Ou então sabem muito bem e andam é à procura de consolo...

Pecansis disse...

As pessoas são complicadas, logo por vezes as relações também.

inês, a anónima disse...

a complicação está só na cabeça das pessoas

Joana disse...

Essas não são relações, são ralações...

zeh disse...

as pessoas é que são complicadas, e se colocam isso no facebook é porque estão certamente sedentas de atenção e com uma necessidade imensa de contar ao mundo as suas ralações...

ana disse...

A simplicidade é a coisa mais difícil de atingir. Temos todos a tendência para ligar o interruptor do complicómetro. Por isso é que estraguei o meu há uns anos a esta parte: nunca o consigo ligar, mesmo quando tenho essa tentação.

mjoaob disse...

É só publicidade...nem sabia que o FB tinha o estado. Deixa-me lá ver o que o meu tem que tenho tido alguns pedidos de pessoas que não conheço.
:-P

ricardo disse...

Nao sei se será por vontade de consolo ou pedido de atençao ou mera publicidade... porque entao seria a mesma necessidade que têm todos os que dizem o mesmo (e muito mais) nos seus blogs e afins...

Em todo o caso a questao era sobre a complicaçao que pode ser ou nao uma relaçao. E se viver é, por si só, complicado (digam o que disseram mesmo os que acham - ou gostam de que assim pensemos - que sao pessoas livres de complicaçoes) está claro que as relaçoes humanas também o poderao ser. Em sociedade, na familia, no trabalho, no dia a dia, nas relaçoes amorosas, pode haver sempre diversas complicaçoes. É certo que muitas podem nascer ou crescer na nossa cabeça, mas outras tantas advêm de problemas ou factores que nao podemos controlar.

Deduzir que, por que uma relaçao é complicada nao merece sequer ser chamada de relaçao, parece-me um recurso hipócrita demasiado fácil.

Pedro disse...

Começando pelo fim:

Eu não afirmei, apenas questionei. Obviamente que relações perfeitas ninguém tem, porque a vida não é perfeita. Mas da imperfeição à complicação, parece-me que vai um passo muito grande. E no meu caso particular, chamem-me de hipócrita. Se qualquer relação não me faz feliz, seja amorosa, amizade ou familiar, tento mudar o que não está bem; se não muda, temos pena - prefiro o não ter relação, do que a tê-las complicadas. Porque a questão é essa: qual o interesse de ter uma relação complicada?

Pedro disse...

Maria João: tens, se quiseres preencher esse campo, podes sempre deixar em branco, como eu.

Ana: essa imagem do complicómetro está perfeita. Eu ainda ligo o meu várias vezes, mas cada vez menos! E tenho para mim que é esse o segredo!

Pedro disse...

Zeh: de facto não deves andar muito longe da verdade, até porque uma das pessoas é escritora e tanto quanto se sabe, viúva. Quer-me parecer que vamos ter novos títulos em destaque nas livrarias...

Joana: that's the point! Quem é que quer ter ralações? Desde quando amar é sofrer?

Pedro disse...

Inês e Pecansis: ou por outras palavras - porque é que não são boas para elas?

Noiva Judia: fizeste-me lembrar aquele ditado - quem limpa lágrima de mulher, fica amarrado em nó de lenço...

M disse...

Olha, Pedro, quando eu preenchi o campo, como não havia a opção "união de facto" (que é, de resto, uma expressão detestável), decidi pôr "comprometido". O Facebook, por sua livre iniciativa, pôs-me uma mensagem de que eu estava noiva! Fiquei doente! Decidi, então, deixar em branco o campo. Mas não há dúvida que definir uma relação é sempre "complicado"! Após aquele episódio, não voltei ao facebook...

ricardo disse...

Pedro, justamente porque nao o afirmaste é que as minhas palavras nao te eram especialmente dirigidas. Mas depois de ler os teus comentarios aos comentarios vejo que te assentam na perfeiçao.

Realmente és capaz de pôr esse teu "temos pena" em prática nas situaçoes reais? A relaçao com um chefe pode ser complicada, pedes a demissao? A relaçao com um parente pode ter momentos complicados, mudas de família? A relaçao com um grande amigo pode tornar-se complicada, viras-lhe as costas?

"O cobarde é uma pessoa que foge pra trás / o herói é uma pessoa que foge prá frente / em maior ou menor grau / todos nós fugimos ao / medo que faz o cobarde / medo que faz o valente." (Sérgio Godinho)

ricardo disse...

O Facebook, tal como o Sr. Presidente da República Portuguesa, nao sao amigos das unioes de facto hehe.

:S

Pedro disse...

M: não há nada melhor que deixar em branco, como em muitas outras coisas.

Ricardo: efectivamente depois do teu comentário, que tanto me elucidou e o qual agradeço, foi-me possível chegar à conclusão que relações complicadas são uma idiotice.

Agora qual a parte do: "tento mudar o que não está bem" é que não percebeste?

E já que gostas tanto de citações, achas que a saída de Nora da Casa de Bonecas (onde parece que tinha uma situação complicada) é uma fuga para trás? Ou não serão os nãos justamente a fuga para a frente?

Adão disse...

Eu considero, que as relações "complicadas", ou pelo menos o estado destas, apenas servem no Facebook, bem como noutras redes sociais para abrir a porta ao conhecer outras pessoas e a quem sabe a algum engate passageiro.