terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Dúvida XX

Como é que um casal, na casa dos trintas e muitos (embora isso seja irrelevante), que apanha todos os dias pela manhã cedo o autocarro para irem trabalhar, sempre de mãos dadas, conseguem ter tanto para conversar? Dormem em camas separadas?*

* Vá, eu sei que até me sentar a trabalhar, não consigo balbuciar mais do que três frases seguidas e o mal é meu.

8 comentários:

luisa disse...

Deve ser feito do mesmo estofo de um casal que eu conheço(os meus cabeleireiros)que por via pessoal e profissional estão permanentemente juntos. Dia e noite. Como é que se aturam? E mais: amam-se mesmo. Assim o disse a sua pequena filha, que na última vez que lá fui, estando o pai a secar-me o cabelo, veio para o pé de nós aos saltos, com um papel na mão para ler em voz alta a frase qua lá tinha escrito: "O pai ama a mãe".

Cat disse...

Pois também me custa a perceber porque quando acordo (e em grande parte da manhã) o que menos me apetece fazer é falar!

Formiguita Bipolar disse...

Se calhar são naturalmente "chatty". (o que não é necessariamente mau, a não ser que sejam daquelas pessoas sem noção, que falam para toda a gente ouvir)

Almofariza disse...

LOL....
Mas tenho cá uma ideia...
Vejamos... a figura masculina, chega a casa muito tarde ( porque tem dois empregos para pagar as dívidas do jogo, na altura em que era viciado) e logo a figura feminina, cansada do trabalho e da lida doméstica e de engomar a roupa que todos os dias recolhe na casa das pessoas, já dorme profundamente. Estes minutinhos no autocarro, são o momento deles a "sós".

Cadês
Almofariza

P.S- prefiro imaginar este cenário do que sentir uma levezinha ponta de inveja do casalinho :)

ana disse...

se calhar gostam um do outro simplesmente, tem vida própria para além do amor um pelo outro e por isso precisam de conversar

ana disse...

se calhar gostam um do outro simplesmente, tem vida própria para além do amor um pelo outro e por isso precisam de conversar

ameixa seca disse...

Espécimes raros, digo eu :)

mjoaob disse...

Todos os dias de manhã penso nisso. Já somos dois... :)