segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Intermezzo

Depois de um interregno, pensamos voltar. Temos o essencial: música. Para começar, o intermezzo de Sonho de uma noite de Verão. Porque já estamos ficar fartos de inverno. E porque precisamos de sonhar. E não é de Sebastião da Gama nem de António Gedeão que me recordo. Mas de Eugénio de Andrade:

É urgente

É urgente o amor.

É urgente um barco no mar.


É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.



Feliz 2010






8 comentários:

Teresa disse...

Pedrinho, Deus lhe pague, Deus lhe pague, Deus lhe pague!!! :)

Acaba de me resolver o enorme problema da música. E a Música, para nós, é fundamental, não é?

(BTW, belíssima escolha)

Cat disse...

Lindo,tanto a música como a poesia.

altar disse...

Até que enfim, já tínhamos saudades!
Bom ano e bom regresso!

ricardo disse...

in deed...
feliz 2010!

Pedro disse...

Obrigado!

(Teresinha, o mérito não é meu, como já lhe expliquei). Isto sem música é que era um caso perdido!

David disse...

Bom ano! :)

Formiguita Bipolar disse...

Bom MMX!

Pedro disse...

Bom ano!