segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Dos irmãos

Acabei de enviar, em 32 anos, a primeira carta ao meu irmão. E nada de extraordinário, umas fotocópias das quais precisava. É certo que vivemos até há nove anos atrás em conjunto, mas não deixa de ser estranho que só agora lhe tenha enviado a primeira carta - se é que se pode chamar assim, quando, na verdade, já escrevi dezenas de cartas. De amor, de amizade. Postais de natal, então, nem se fala. Quero escrever mais ao meu irmão.

1 comentário:

Mary disse...

"querer é poder" existe quem diga que é verdade, se por ventura acreditares nesta frase, força aí, estou certa que o teu irmão irá adorar as tuas cartas ,o)