quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Noite de Halloween

Foi tão realística, mas tão realística, que só se viu gente feia e caracterização medonha.


3 comentários:

Alexandra disse...

Faz-me confusão esta adopção de tradições. Para mim, sempre foi e será o dia do Pão por Deus.

Pedro disse...

Por acaso este ano não aderi de todo ao Halloween, mas foi porque não me apeteceu. Devo dizer que, ao contrário deste, que pelo menos desde os 10 anos que ouvi falar, o Pão por Deus só conheci há meia dúzia de anos, num casamento de uma amiga, cujas ofertas (o que eu odeio ofertas em casamentos), foi o bolinho que, na terra dela, se oferece tanto em casamentos como no Pão por Deus. Pode ser mais portuguesa, mas é com toda a certeza muito menos minhas.
Quanto às tradições, aconselho vivamente um livro organizado por um senhor que morreu há pouquíssimo tempo, Eric Hobsbawm, chamado The invention of tradition, onde numa série de artigos de vários especialistas, desmistifica e até desmascara muitas daquelas coisas que aceitamos como centenárias, como a pompa e circunstância da monarquia inglesa ou os tartans escoceses.

Namorado disse...

Por onde andou o menino? Hum? Hum?