quarta-feira, 17 de abril de 2013

Homem invisível

Em toda a minha vida, o meu peso máximo - que se deveu a ter ficado três meses em repouso absoluto, por questões de saúde e a enfardar comida materna - rondou os 80 kg. Para ser mais correcto, 79 kg. Que, para uma altura mediana de 1,75 m não causaria uma desproporção tão evidente, ainda que tenha aumentado um número de calças.
Para além disso, a minha própria compleição sempre foi robusta - ombros largos, coxas grossas. Até na cara, sobretudo quando sorrio, sobressai um par de bochechas. 

Por isso não entendo porque é que há pessoas que insistem, sempre que me vêem, em dizerem-me que estou muito mais magro desde que me conheceram ou desde a última vez que me viram. Sobretudo quando me dizem isto de há quase dez anos para cá.

2 comentários:

Luna disse...

Olha, antes isso que dizerem sempre que estás muito mais gordo como me fazem a mim - engordei desde que vim para a holanda, mas estou com o mesmo peso aí há 2 anos.

(o meu muuuito mais gorda é estar a pesar 57 kg)

Namorado disse...

Chama-se a isso "simpatia" LOL