quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Na volta é só preguiça

Lamento, mas há dias em que simplesmente não me apetece falar com ninguém. Sobretudo ao telefone, Jesus, Deus me livre. Não é que esteja mal-humorado (estou muitas vezes, é um facto), que esteja preocupado (também costuma acontecer), ou que se passe algo em particular (geralmente passa-se muita coisa na minha cabeça, mas nada que vos interesse). Mas comunicar verbalmente é efectivamente uma tarefa que me custa, articular palavras, fazer vibrar cordas vocais, deixar que a linguagem corporal esteja de acordo com a linguagem verbal. Uma trabalheira. Por isso, quando me virem calado, em vez de perguntarem o que tenho, deixem-me da mão, sim? Agradecido.


2 comentários:

São João disse...

Eu gosto muito de conversar, mas detesto falar, especialmente ao telefone.

Framboesa (uma diva de galochas) disse...

Odeio falar ao telefone.Odeio.