sábado, 23 de agosto de 2008

Comunicado oficial

Aqui há dias, perguntavam-me como iria decorar este ano a árvore. Pois é, estamos em Agosto, pensarão alguns, mas quem me conhece bem, sabe o quanto gosto de Natal e como gosto de preparar as coisas com antecedência. Geralmente em Setembro começo a pegar em revistas antigas para me inspirar; vou cuscar os caixotes onde estão arrumadas as decorações - a tralha é bastante, acreditem e às tantas perde-se a noção do que há e o que não há. É que cá em casa não é só a Árvore que se monta, mas toda a casa tem direito a decoração, um verdadeiro horror para quem tem pavor a esta época do ano. E para ajudar à festa, uma Mãe tão infantil quanto eu e que perde facilmente a cabeça perante montras com decorações natalícias e uma Avó maravilhosa com um jeitão imenso para tudo o que seja de costura - já perdi a conta aos presépios que já "vestiu".
Pois bem, este ano, respondi eu, ainda não sei. Mas concerteza que tudo em plástico, pois pelo ar, tenho ideia que aquela coisa ruiva e peluda que saltita aqui pela casa também vai adorar o Natal, mais precisamente subir à árvore e deitar para o chão tudo o que lá haja e por cima dos móveis. Um grande drama, portanto, não só pela estima que tenho aos adereços, mas porque procuro sempre comprar objectos de vidro, aqueles da minha eleição.
Curioso ou não, no dia em que me perguntaram isso, sonhei comprava uma árvore de Natal branca (em minha opinião a única opção ao verde, senão fica tudo com ar de montra de loja, que dispensamos).
Ora, o que não me lembrei na altura, é que já no ano passado tinha decidido como ia ser a árvore. Encarnado, pois está claro, que no ano passado comprei imensas coisas encarnadas que não estreei, já a pensar no próximo ano (é frequente, cada um é para o que lhe dá, e depois?).
Portanto, Senhoras e Senhores, a Árvore este ano será em tons encarnados. Isto, se não mudar de idéias até lá!

7 comentários:

David disse...

Queixas-te mas tens que admitir que não há coisa mais gira que ver uma cabeça amarela e duas orelhinhas a espreitar por trás do móvel, bem ao lado daquele mapa que afinal não era inventado: é a Grécia!

Mas concordo, não vai resistir a tanta coisa pendurada, pelo menos a julgar pela maneira como brincou com as cascas do alho!

Nikky disse...

No último Natal vivia na minha casa uma coisa preta e peluda mais ou menos do tamanho do Diniz e que se tornou ainda mais endiabrada ao primeiro vislumbre da árvore de Natal... Optei por uma árvore branca com decorações prateadas e vermelhas. A Mel destruiu metade em 2 dias... Boa sorte! ;)

Pedro disse...

Percebe-se perfeitamente que é a Megale Hellas! E eu sou péssimo em geografia.

Nikky: o pimpolho vai ter o devido estágio com o Halloween, que cá em casa se festeja mais ou menos a preceito; consoante os estragos na decoração, percebe-se logo com o que contar na quadra natalícia!

(não, não ando de porta em porta a pedir doces, vestido de vampiro!)

Adão disse...

Eu também adoro o Natal! É a minha época festiva favorita! :PPPPPPPPPPPPPPPPPPP
E já tenho 28 anos! LOL Mas o espírito cá continua! :P

Pedro disse...

Eu também já passei da validade, but... who cares?!?

Adão disse...

Sim, neste ponto não interessa nadaaaaaaa!

Carlota disse...

A época mais linda do ano tem que ser "vestida" a rigor:) Aqui em casa, a árvore este ano é com tons dourados, com direito a presépio com musgo e tudo :) Adoro! A festa começa logo a 1 de Dezembro... e quem acha imensa piada ao musgo, ao presépio, à árvore de Natal e às luzes é o Pompeu - um gatão siamês de olhos azuis! Só é preciso relaxar, porque além de nós nos divertirmos a ver as diabruras (a desfazer aquilo que fizemos com tanto trabalho!!!) eles adoram...
Acho que conforme vamos envelhecendo, a vontade de passar mais uma época natalícia cresce também...