quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

I'm going to tell you a secret III

É verdade, só sei fazer um nó de gravata. E não muito bem, segundo consta. Podia argumentar que não uso habitualmente no meu dia-a-dia, mas o que é certo é que não é por não precisarmos que não é necessário saber fazer. Pelo menos este tem sido sempre o meu lema. Há que saber fazer de tudo nesta vida (eu até nem gosto muito de leite, mas até gostava de saber ordenhar vacas - o exemplo é parvo, mas é verdadeiro - e poupem-me as piadas fáceis).
Isto tudo para dizer que até ontem só sabia fazer um nó de gravata. Horas de volta de uns bonecos e já consegui fazer o nó Windsor. Parece-me que não está mau de todo. Logo irei à inspecção, vamos ver se passa...

13 comentários:

Noiva Judia disse...

Uma vez pedi ao meu pai que me ensinasse a fazer o nó da gravata, porque eu achava aquilo uma troca e baldroca de mãos tão grande, mas ao mesmo tempo fascinante. Ele ensinou e das primeiras vezes que passei da teoria à prática, a coisa correu mais ou menos bem. Até uma vez em que nunca mais atinei com aquilo, por mais voltas que desse. E aí só pensei: "Ainda bem que não sou gajo... Não tenho de usar esta coisa!"

Adão disse...

Eu não sei dar nós em gravatas. Aliás, eu nem atar os atacadores dos sapatos sei (gargalhada). E realmente se os comentadores quiserem... é fácil fazer piadas com as vacas! :P

Agora podias tirar uma foto ao "nó windsor" para as pessoas ficarem a saber o que é!

iAna disse...

eu não sei fazer nenhum.

não preciso, mas lá está, concordo contigo quando dizes que há que saber fazer um pouco de tudo.

fica na 'lista' de objectivos, já que estamos no início de um novo ano.

e mesmo que não estivesse.

um dia, posso precisar de fazer um nó de gravata e se souber melhor!

bj

Pólo Sul disse...

Ordenhar vacas, rapaz?

[ok, ok, vou poupar-te a piada fácil, mas fica aqui a intenção de...]

Maria do Consultório disse...

Ah que mau! Eu tinha uma boa para mandar!

Maria do Consultório disse...

Ah que mau! Eu tinha uma boa para mandar!

Diabba disse...

Bem... mas que grande segredo... pffffffffff

(saindo a saracotear a cauda)

enxofre

Kapitão Kaus disse...

Palavras sábias!
Há que saber fazer tudo (ou quase tudo)

Eu também sei fazer nós de gravatas. É a vida! Na empresa, temos que andar bem apresentados.

Abraço:)

André Benjamim disse...

eu aprendi no início do ano passado a fazer o Windsor... mas desde aí só tive uma oportunidade para fazer uso dele - foi num casamento - o que é certo é que "brilhei" - muitos me pediram para lhes ensinar/ fazer o nó... tanto tempo passado, não sei se ainda sei fazê-lo...

Luís P. disse...

Eu, em tempos que já lá vão e parecem já ser "d'outro tempo" aprendi a ordenhar cabras... será parecido??!!...

Abraço :D

Pedro disse...

Noiva Judia: e é uma grande troca e baldroca. Mas olha que ainda pode ser ser-te útil ;)

Adão: esperemos que saibas atar os atacadores...

Pedro disse...

iAna: e não é tão difícil como parece, pelo menos o mais simples.

Pólo Sul: nós percebemos a idéia... ;)

Maria: mau, eu? Nahhh!

Diabba: isto é só para enganar quem vem cá em cusca mode....

Pedro disse...

Kapitão: eu continuo a dizer que há gente que não nasceu para usar fato. Ou como diz o outro, o hábito não faz o monge.

André: desde que não tenhas aproveitado para dar o nó...

Luís: ordenhar vacas deve ser mais fácil, que são mais altas - digo eu!