quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Antígona

Ama - Pronto. Aí está Antígona como sempre quis estar. Só e ameaçada, como num campo de batalha.
Sófocles, Antígona, trad. Hélia Correia


Ou então nunca quis. Mas, entre mortos e feridos, alguém há-de escapar.


2 comentários:

Maria Manuela disse...

Entre mortos e feridos, alguém há-de escapar.

E eu preciso muito acreditar que assim é!

Pedro disse...

Acabei de abrir o teu blog no preciso momento em que me escrevias este comentário. Medo!