segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Convencei-me vós do contrário

No outro dia, em conversa com um pequeno grupo de amigos, senti-me um pequeno extra-terrestre. Era o único dos quais nunca tinha tido um caso (leia-se sexo) com exs. Seja ex-engate, seja ex-cara-metade. E não consigo sequer colocar essa hipótese para mim. 
À parte da questão de o sexo ser muito bom (depreende-se facilmente porquê), esta foi de facto a única vantagem que argumentaram. Mas que, ainda assim, não consegue ser um argumento suficientemente forte para me convencer. Para mim, voltar a ter qualquer coisa com alguém do passado (mesmo que o sexo seja óptimo), significa que esse passado não está bem resolvido - e eu gosto de deixar tudo bem resolvidinho. Em segundo lugar, soa-me sempre a voltar atrás, dar o dito por não dito. Não só gosto de manter as minhas posições (a menos que esteja errado), como também sou demasiado orgulhoso para voltar atrás. Além disso, de uma panóplia imensa de gente com quem ainda não se foi para a cama, vai-se repetir cromos? Ainda por cima, segue-se o caminho mais fácil, de caminhos já trilhados, em vez de ir à aventura do desconhecido?
No fundo, talvez não passe mesmo de um quadradão de um cinzentão, que anda a perder experiências novas. Mesmo que sejam antigas.




6 comentários:

silvestre disse...

Acho ue a história de voltar ao ex é um clichet tremendo. Nem pensar.

hierra disse...

Eu aqui assino em baixo. O voltar atrás significa que não se está pronto para seguir em frente que não se tem essa capacidade. Acho isso deprimente, tão deprimente que nunca hesitei em deixar o passado no passado!

Blackye disse...

Eu concordo, penso o mesmo.. Não era capaz de voltar a ter casos com ex's. Nem consigo achar um bom motivo para isso.

Ana disse...

Acabei de me incluir nos extra-terrestres! :)
E subscrevo cada linha deste texto... não entendo mesmo!

Pedro disse...

Eu queria era opiniões contrárias às minhas :P

LittleGirlBlue disse...

Eu até te dava... mas já dei... e não vou dar outra vez... que sexo com ex-repito, agora opiniões... ; )