quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

E com isto, ficam convencidos que vos conto tudo


Ontem, no Centro de Saúde, a senhora que estava à minha frente, contou pelo menos duas vezes, como tinha sido picada por uma melga ou mosquito, mesmo em cima do nó do dedo e que nesse dia tinha colocado um anel e que há dois dias tentava tirar o anel, sem o conseguir e que já tinha experimentado de tudo, sabonete, azeite, vaselina, creme Nívea.
Confesso que não percebo a facilidade com que as pessoas falam da sua vida privada a desconhecidos, como a outra que lhe mostrou as fotos dos netos, uma Carlota, como a gata dos meus pais, o outro não me lembro, não me espantaria que tivesse o nome do meu mais novo, mas depois lembrei-me que tenho um blog e uma conta no facebook e na volta vai dar ao mesmo, mas com uma vantagem. Não o faço aos gritos.

4 comentários:

S* disse...

Há pessoas que são livros abertos. Não sou de meter conversa com desconhecidos na rua, mas não me importo de escrever para desconhecidos.

Lia disse...

Liga o CAPS. Dizem que faz o mesmo efeito.

Menino De Sua Mãe disse...

Não fazemos aos gritos, mas fazemos com eco. O que de nós transpira não é ouvido só por outra senhora na sala de espera de um lugar qualquer - é lido por quem está e por quem venha a estar, esteja onde estiver, muito depois de já nos termos esquecido das palavras...

Namorado P.S. disse...

Nem és uma Senhora. Ou Lady se preferires LOL